terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Vermelho e Branco


"Faz de conta que ela era uma princesa azul pelo crepúsculo que viria,
Faz de conta que sangue escarlate não estava em silêncio branco escorrendo...
Faz de conta que estava deitada na palma transparente da mão de Deus...
Faz de conta que tinha um cesto de pérolas só para olhar a cor da lua,
Faz de conta que se descontraíra o peito e a luz dourada a guiava pela floresta de açudes...
Faz de conta que ela não era lunar, faz de conta que ela não estava chorando."

Nenhum comentário: